Os tipos abne­ga­dos e egoís­tas de Gurus e estudantes

Nas escrit­uras, dois tipos de gurus são dis­cu­ti­dos. Um tipo de guru é como Sukracharya, que está rela­ciona­do com o plan­e­ta Vênus. O out­ro tipo de guru é Bri­has­pati, rela­ciona­do a Júpiter.

Sukracharya sem­pre esteve na per­spec­ti­va de aumen­tar seus poderes, de obter riqueza, pros­peri­dade, um grande seguidor e acla­mação pop­u­lar. Ele esta­va ensi­nan­do estes tipos de val­ores para seus alunos. Por out­ro lado, Bri­has­pati dava ape­nas ensi­na­men­tos rel­a­tivos ao bem-estar espir­i­tu­al e even­tu­al ilu­mi­nação de seus dis­cípu­los. E assim acon­te­ceu que os estu­dantes de Sukracharya eram asur­as ou demônios e os dis­cípu­los de Bri­has­pati eram deuses ou devas. Os dis­cípu­los de Sukra sem­pre acabavam em situ­ações prob­lemáti­cas porque sua moti­vação mais pro­fun­da era o exer­cí­cio do poder e con­t­role sobre as pes­soas. Mas por quan­to tem­po se pode agar­rar esse poder?

E tam­bém se pode per­gun­tar: quan­ta paz se tira de uma viagem de poder? Quan­do não há paz, como pode haver feli­ci­dade? Na políti­ca, na sociedade, nós vemos tan­tos exem­p­los dis­so. As coisas que con­stroem o seu ego nun­ca podem lhe dar paz.

No cam­in­ho de shak­ti­pat, você não pre­cisa esper­ar por muitas vidas para alcançar algu­ma con­quista. Se você praticar, você pode Nas escrit­uras, dois tipos de gurus são dis­cu­ti­dos. Um tipo de guru é como Sukracharya, que está rela­ciona­do com o plan­e­ta Vênus. O
out­ro tipo de guru é Bri­has­pati, rela­ciona­do a Júpiter.

A lição para nós deve ser clara. Todos os que dese­jam embar­car no cam­in­ho espir­i­tu­al devem primeiro con­tem­plar clara­mente: Qual é a min­ha intenção? Per­gunte-se, qual é a mel­hor coisa a ser real­iza­da enquan­to viv­er neste mun­do. Com a respos­ta cer­ta, a pes­soa vai com segu­rança na direção cer­ta, dharmic. Sai­ba que os san­tos do ego, o ciúme e a rai­va não o deixarão na morte. Eles irão acom­pan­há-lo na morte e lhe darão dor tam­bém na vida após a morte.

Por­tan­to, escol­ha um cam­in­ho que dê feli­ci­dade nes­ta vida e em todas as out­ras vidas também.

Você tem que escol­her se quer ir com Sukracharya ou com Brihaspati!

Ter a intenção correta

Qual é a intenção para qual se faz esta tapas, esta práti­ca ascéti­ca exten­u­ante? Qual é a moti­vação por trás dis­so? Quais são as razões? Elas são espir­i­tu­ais? Eles são para obter recon­hec­i­men­to, para rece­ber nome e fama? Eles estão para desen­volver sid­dhis ou poderes sobrenaturais?

Artigos Relacionados

Dharma e Yoga 

O sân­scrito tem muitas palavras pro­fun­das e boni­tas. Uma delas é ‘Dhar­ma’. Dar­ma não é uma ide­olo­gia de um grupo, uma religião em par­tic­u­lar ou uma filosofia. Não é nen­hum ‘ismo’. Dar­ma é a natureza ou qual­i­dade intrínse­ca, orig­i­nal. Em um nív­el pes­soal, ele também…

Shaktipat é a Graça 

Em sân­scrito há duas palavras para “Grace”, mas são muito difí­ceis de traduzir: kri­pa e anu­gra­ha. Anu­gra­ha é a for­ma mais ele­va­da de graça: é como rece­ber tudo sem ter que colo­car nada para rece­bê-la. Em um sen­ti­do mun­dano, pode-se com­pará-la a gan­har uma enorme…

Algunas orientaciones prácticas para los sadhakas 

¿Por qué me sien­to marea­do después de mi des­per­tar de Shak­ti? Puede haber 3 razones para los mare­os cau­sa­dos por Shak­ti: 1) Por fal­ta de sodio en tu organ­is­mo: En este caso tienes que tomar más sal con la comi­da o puedes mezclar un poco de sal en ½ taza de agua y…

Share